Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Quinta da Regaleira

Um dos lugares mais simbólicos da maçonaria em Portugal



Memória Histórica:
 
Este é um dos locais mais emblemáticos de Sintra.
Para perceber a história sobre esta Quinta devemos situar-nos no ano de 1697, quando José Leite adquiriu uma vasta porção de terra em Vila de Sintra. Em 1715 a propriedade foi comprada pelo Francisco Alberto Guimarães de Castro em hasta pública, canalizando a água da Serra para alimentar uma fonte. Em 1800, este espaço foi cedido por João António Lopes Fernandes a Manuel Bernardo (30 anos mais tarde), antes designada Quinta da Torre ou do Castro. Nos finais do século XIX foi adquirida por António Augusto de Carvalho Monteiro, que desejou transparecer a alma e sentimento lusitano, a epopeia dos Descobrimentos, espiritualidade portuguesa e o ritual da Humanidade. Para isso, contratou o pintor, cenógrafo e arquitecto italiano, Luigi Manini que já havia projecto em Portugal. A simbiose entre estes dois espíritos iluminados foi perfeita. E o resultado é um fabuloso somatório de estilos e construções, signos e sinais, que nos levam a deslindar mistérios, a caminhar pelo interior da terra e pelo espaço sideral.
Em 1880, a quinta (da Torre ou do Castro) que era de Francisco Alberto Guimarães de Castro foi cedida a João António Lopes Fernandes, passando em 1830, para a posse de Manual Bernardo, onde passou a ser conhecida como o actual nome. Em 1840, a quinta foi adquirida pela filha de um grande negociantes do Porto, Allen, mas a história da Regaleira actual, começa em 1892 quando os barões da Regaleira vendem a propriedade ao Dr. António Augusto Carvalho Monteiro por 25 contos.
 
Maçonaria e a quinta da Regaleira:
Maçonaria – Organização iniciática ou sociedade secreta que defende a fraternidade e a filantropia universais e que usa como símbolos o esquadro e o compasso. O maçon chefe ou pedreiro livre chefe é apelidado de Grão-Mestre. Na maçonaria o grau de aprendiz precede o de companheiro e o de mestre.

A Maçonaria provocou desde o início a oposição a Igreja Católica, crendo na existência de um princípio espiritual superior denominado Grande Arquitecto do Universo. Grande parte da simbologia maçónica, inspira-se em correntes inscritas em diversos locais da Regaleira:
- Alquimia: tem por objectivo a alteração real ou simbólica dos metais em ouro, e a salvação da alma.
- Templários: foram monges-soldados, cuja ordem militar fundada no período das cruzadas em 1119, visava proteger os lugares santos da Palestina, contra o perigo dos infiéis.
 
De destacar ainda, as referências rosacrucianas que têm tendências cristãs. Desta forma foi criado um grupo de nome Rosa-Cruz que tinha como normas o exaltar a humildade, a justiça, a verdade e a castidade. De referir ainda, que ainda hoje existem escolas esotéricas e sociedades secretas que pretendem assumir-se como reaparições do mito Rosa-Cruz.




publicado por cadacriarsintra às 12:19
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Parque Natural Sintra-Cas...

Fauna e Flora

Clima em Sintra

Cidade gémea de Sintra

Sintra pode ser o concelh...

Desporto em Sintra

Lendas de Sintra

Restaurantes, Bares / Dis...

Eventos anuais e Feiras e...

Piriquita

arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

motos
motos

subscrever feeds